Saiba da importância dos Drones na gestão de riscos e ainda, como estes equipamentos foram utilizados no desastre ocorrido em Pernambuco. 

Todos os anos, no período das chuvas, se repetem as mesmas cenas tristes de perdas materiais e humanas, decorrentes de deslizamentos de encostas e alagamentos, em território pernambucano.

No final da manhã de quarta-feira, 31 de maio de 2017, duas pessoas morreram após um deslizamento de encosta na comunidade de Chagas Ferreira, no bairro de Dois Unidos, na Zona Norte do Recife.

Hoje, não só em Pernambuco (PE), mas em todo o Brasil, é fato que as ocupações de encostas e de áreas alagáveis como local de moradia são uma realidade. Diante deste gigantesco problema, a Defesa Civil não tem mais como atuar na perspectiva da erradicação do risco e, sim, na mitigação e no monitoramento contínuo.

Sendo assim, se faz necessária a adoção do que estiver disponível como meios para o enfrentamento dos riscos ambientais e tecnológicos e, nisto, se inserem as Geotecnologias e os Drones.

Confira outras aplicações dos Drones: Drones para mineração: por que essa é uma tendência?

Estes equipamentos funcionam como instrumentos de leitura, caracterização e monitoramento de situações adversas, possibilitando aos técnicos a manutenção de sua integridade física e, ainda assim, um olhar ampliado (antes, só disponível a um altíssimo custo).

No caso do acidente na Comunidade de Chagas Ferreira, os Drones caracterizaram diversas questões para o laudo técnico, destacando-se na identificação da extensão da franja de deslizamento (ver foto acima), dos danos nos imóveis atingidos e outras fotografias aéreas.

Drones para salvar vidas

Para aprofundar este assunto, conheça esse treinamento online sobre como utilizar Drones para Salvar Vidas.

Conheça também outros trinamentos e cursos voltados para essa temática:

Copyright © 2019 – Instituto GEOeduc. Todos os direitos reservados