base cartográfica

A Base Cartográfica Contínua do Brasil está com nova versão. IBGE disponibiliza a atualização desse importante conjunto de dados na escala 1:250.000. *Por Thaís Perez

No dia 27, O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) dispôs em seu portal a versão de 2019 da Base Cartográfica Contínua do Brasil. O documento é uma referência para ações de planejamento, monitoramento e gestão territorial, e também para atualização de informações dos recursos naturais do país.

Nova Base Cartográfica: principais mudanças

Com escala de 1:250.000 – BC250 (1cm = 2,5km), a nova versão está com um novo modelo de dados, que foram implementados de acordo com a versão 3.0 das Especificações Técnicas para Estruturação de Dados Geoespaciais Vetoriais (ET-EDGV 3.0).

Nesta nova modelagem estão previstas 19 categorias de informação, sendo algumas delas resultantes de agregação e/ou separação de outras existentes na versão anterior, como Subsistema Aeroportuário (AER), Subsistema Dutos (DUT), Subsistema Ferroviário (FER), Subsistema Rodoviário (ROD), Subsistema Hidroviário (HDV), Limites e Localidades (LML), Classes Base do Mapeamento Topográfico em Grandes Escalas (GBGE), Cultura e Lazer (LAZ).

Incorporação de novas informações

No processo de produção da versão 2019 da BC250 foi incorporado o uso das imagens do satélite Sentinel-2, obtidas em 2019. Isso permitiu a atualização de diversas informações constantes na versão lançada em 2017. Também foram feitas campanhas de atualização em campo e utilizados insumos cartográficos de instituições parceiras. Os referenciais geodésicos e cartográficos utilizam o sistema de referência SIRGAS 2000, com sistema de coordenadas geográficas.

Para acessar a Base Cartográfica, clique aqui.

Nova versão é disponível em diversos formatos e compatível com diferentes softwares

O Programa de Atualização Permanente da Base Cartográfica Contínua tem por objetivo prover a sociedade de um conjunto de dados geoespaciais digitais, estruturado, contínuo e atualizado de todo o território brasileiro, na escala 1:250.000, permitindo obter informações relativas a posicionamento, nome geográfico e classificação dos elementos representados.

A BC250 está disponível em formatos livres (shapefile, geopackage e dump do PostGis), para utilização em Sistemas de Informação Geográfica, e é compatível com diferentes softwares de leitura desse tipo de dado.

As informações cartográficas atualizadas estão disponíveis com detalhes na documentação técnica que acompanha os arquivos da base, disponível aqui. A BC250 também pode ser acessada através da Plataforma Geográfica Interativa do IBGE, do geoportal da INDE e seus metadados podem ser encontrados no catálogo do IBGE.

Capacitação Continuada!

Não são só bases e softwares que se atualizam, é importante que seus conhecimentos também se atualizem. Para isso, conte com os cursos de capacitação do GEOeduc. Veja os cursos que separei e que podem te interessar:

Introdução ao Geoprocessamento – Curso online com duração de 2 horas. Aprenda na teoria e prática, desde o entendimento dos conceitos fundamentais, até como gerenciar os dados geográficos para garantir sua qualidade.

Introdução ao SIG com QGIS – Curso online com duração de 4 horas. Aprenda as funcionalidades básicas para a utilização do QGIS, a realizar análises espaciais e a produzir mapas temáticos.

Cartografia Temática – Curso online com duração de 4 horas. Neste curso você verá a teoria e a prática como comunicar de forma eficiente suas ideias e projetos através de mapas temáticos.

Cartografia Temática, Mapas de Alta Qualidade e Orçamento GIS – Curso online com duração de 2 horas. Aprenda como elaborar mapas temáticos de alta qualidade e também como elaborar um orçamento por um trabalho GIS.

QGIS com integração do PostGIS – Curso online com duração de 2 horas. Aprenda a executar um projeto de conexão do Sistema Gerenciador de Banco de Dados PostgreSQL, por meio do seu módulo geográfico PostGIS, com o QGIS.

Conheça todos os cursos do GEOeduc pela plataforma EAD:

 

Copyright © 2019 – Instituto GEOeduc. Todos os direitos reservados