censo demográfico 2020

Censo Demográfico 2020: Ex-presidentes criticam cortes e mudanças

Ex-presidentes do IBGE defendem o Censo Demográfico 2020 e pedem manutenção das perguntas retiradas do questionário, fazendo críticas à atual gestão. Acompanhe!

Por um Censo completo e de qualidade

Cinco ex-presidentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) assinaram na segunda-feira passada (15/07), uma carta pública em defesa do Censo do próximo ano. A iniciativa faz parte das ações da campanha Todos Pelo Censo, organizada por servidores do Instituto.

Entre os ex-presidentes, Wasmália Bivar, é a única membra que ainda faz parte do corpo técnico atual do Instituto. Para ela, as perguntas do questionário devem ser elaboradas a partir de uma discussão permanente entre técnicos do IBGE e usuários especializados que elaboram políticas públicas diante as informações coletadas.

Um convite à luta

O grupo, composto por Roberto Olinto, Paulo Rabello de Castro, Wasmália Bivar, Eduardo Nunes e Eurico Borba, convidam prefeitos, vereadores e deputados a participarem da luta por um Censo sem cortes e sem as mudanças.

Para os cinco, os impactos dos cortes no Censo Demográfico 2020 são grandes e diretos no planejamento de políticas públicas locais.

Censo Demográfico 2020: entendendo as mudanças

No começo do mês, o Instituto divulgou quais perguntas estarão nos questionários do Censo do próximo ano.

Passando por mudanças, informações sobre posse de bens, rede de ensino, valor do aluguel, fontes de rendimento e emigração deixarão de serem coletadas pela pesquisa que acontecerá entre os meses de agosto e outubro de 2020 em todos os 5.570 municípios do país.

Para saber de todas mudanças, sugerimos a leituraCenso 2020: IBGE divulga novo questionário

Críticas

A iniciativa, porém, causou críticas por parte dos especialistas e integrantes do corpo técnico do Instituto.

O questionamento mais frequente entre eles, é referente ao impacto que estas mudanças podem ocasionar no planejamento do país. Além disso, a falta de determinadas informações, impede o acompanhamento da dimensão de conhecimentos sociais e demográficos do território nacional.

Todavia, a presidente do IBGE, Susana Cordeiro Guerra, afirma que o corte referente às perguntas da pesquisa reduz o tempo de aplicação e que dessa forma, é possível economizar recursos.

Ação do MPF

No dia 09 (terça-feira), o MPF (Ministério Público Federal), encaminhou ao IBGE uma ação que solicita à presidente do Instituto, esclarecimentos sobre o percentual de corte aplicado ao orçamento do Censo Demográfico 2020.

Além disso, nesta ação do MPF, a Procuradoria solicitou que o Instituto apresentasse informações sobre a supressão das questões retiradas do questionário, ou seja, se esta atitude terá repercussão significativa nos objetivos que orientam o levantamento censitário.

Acompanhe Censo IBGE: MPF pede esclarecimentos sobre cortes

Capacitação em Geografia

Com cursos sobre ferramentas de apoio ao estudo e pesquisa em Geografia, Estatística, Geoprocessamento e Análise Espacial, o Instituto GEOduc busca promover o conhecimento e o desenvolvimento de competências nas áreas de Geociências e Geotecnologias. Confira nossa Plataforma de cursos EAD:

censo demográfico 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *