Censo IBGE

Censo IBGE: MPF pede esclarecimentos sobre cortes

Censo IBGE – A Procuradoria solicitou ao IBGE que esclareça os impactos dos cortes no Censo 2020 ao MPF. O Instituto tem um prazo de até dez dias para prestar tais esclarecimentos.

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC/MPF) encaminhou na terça-feira (dia 9) ao IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – uma ação que solicita a sua presidente, Susana Guerra, informações sobre o percentual de corte aplicado ao orçamento para realização do Censo Demográfico 2020.

Além disso, o Ministério Público Federal (MPF) informa que o Instituto esclareça as consequências na orientação do levantamento censitário sobre a supressão de questões sobre renda, aluguel, emigração e posse de bens.

O Censo IBGE – Censo Demográfico – funciona como ferramenta para avaliar, planejar e executar ações de políticas públicas em áreas como educação, saúde e habitação

Entenda as mudanças no Censo IBGE 2020

Para atender determinações do governo federal de corte de custo, foi anunciada, em abril, uma redução de gastos no Censo IBGE.

O orçamento para realizar a pesquisa será de cerca de R$ 2,3 bilhões – 25% a menos que o valor inicialmente previsto, de R$ 3,1 bilhões.

No final de maio, o IBGE anunciou uma redução no número de perguntas a serem realizadas no Censo do próximo ano referente aos temas: fontes de renda, formação escolar, custos de aluguel, bens de consumo e emigração.

No mesmo mês, a Procuradoria questionou medidas tomadas pelo Instituto. A presidência do IBGE, em resposta, informou à Procuradoria que o corte no orçamento não estava definido e que somente após a definição do escopo do questionário e dos ajustes técnicos, operacionais e tecnológicos que o percentual de corte estaria decidido.

Logo no início do mês de julho, o Instituto divulgou o questionário que será utilizado para coletar informações sobre condições de vida da população brasileira.

Para saber mais, sugerimos a leituraCenso 2020: IBGE divulga novo questionário

Opinião do Ministério

De acordo com o MPF, essas mudanças levantam questionamentos acerca da qualidade dos dados obtidos e, consequentemente, dos impactos nos subsídios à implementação de políticas públicas.

O Ministério também afirma que o Censo Demográfico, sendo realizado a cada dez anos, constitui a principal fonte de referência para o conhecimento das condições de vida da população.

O que o IBGE diz

Para a presidente do Instituto, as mudanças realizadas no Censo vão manter a qualidade e cobertura da pesquisa.

Segundo a mesma, independente do corte orçamentário, os ajustes nos questionários seriam feitos de qualquer maneira.

Capacitação em Geografia

Com cursos sobre ferramentas de apoio ao estudo e pesquisa em Geografia, Estatística, Geoprocessamento e Análise Espacial, o Instituto GEOduc busca promover o conhecimento e o desenvolvimento de competências nas áreas de Geociências e Geotecnologias. Confira nossa Plataforma de cursos EAD:

cursos censo ibge

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *