IBGE lança nova versão do Mapa Físico do Brasil

Mapa é a representação cartográfica que traz informações sobre a altimetria e elementos fisiográficos do país, possibilitando a identificação de macrobacias hidrográficas e grandes estruturas de relevo

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) disponibilizou na última quinta-feira (6/12) o Mapa Físico do Brasil na escala 1:5 000 000.

Abrangendo aspectos físicos da superfície terrestre do território brasileiro, o mapa é uma representação cartográfica mural que traz informações sobre a altimetria e elementos fisiográficos do país, como montes, morros, picos, serras e corpos d’água.

O mapa ainda apresenta a organização político-administrativa do território nacional, com os 26 estados e respectivas capitais, além do Distrito Federal. A versão em PDF pode ser acessada aqui.

O Mapa Físico do Brasil na escala 1:5.000.000 fornece uma visão do conjunto das características fisiográficas do território, possibilitando a identificação de macrobacias hidrográficas e grandes estruturas de relevo.

O mapa foi elaborado a partir da versão 2016 da Base Cartográfica Contínua do Brasil ao Milionésimo (BCIM). Para a representação das altitudes, foi utilizado um sistema de graduação de cores hipsométricas que se inicia na cor verde, representando as altitudes mais baixas, e termina na cor magenta, que representa as maiores altitudes.

Disponível nas versões impressa e digital, o mapa tem como usuários potenciais estudantes e profissionais da educação. A última versão desse produto havia sido produzida em 2007.

Base Cartográfica Vetorial Contínua do Espírito Santo

O IBGE também disponibilizou a base cartográfica vetorial contínua do Espírito Santo (BC100_ES), na escala 1:100.000 (1cm = 1.000m), que pode ser gratuitamente acessada aqui.

Esse é o segundo conjunto de dados geoespaciais vetoriais do Projeto BC100. Em formato digital para utilização em Sistemas de Informação Geográfica, a base cartográfica informa o posicionamento espacial, os nomes geográficos e a classificação dos elementos representados.

O projeto BC100 irá mapear todas as 27 unidades da federação na escala 1:100.0000, dando origem a um produto cartográfico ainda mais detalhado do que os atualmente disponíveis. Em 2016, o IBGE lançou as bases cartográficas de Goiás e do Distrito Federal. Com este lançamento, o projeto passa a contar com o mapeamento de três unidades da Federação.

As bases cartográficas vetoriais contínuas desse projeto são geradas a partir de interpretação de imagens do satélite RapidEye obtidas em 2013 e 2014, e complementadas com informações produzidas por instituições e órgãos governamentais parceiros.

Os arquivos digitais que compõem a BC100_ES estão em formato livre (Shape File, GeoPackage e Dump do banco PostGIS), para utilização em Sistemas de Informação Geográfica (SIG), compatíveis com diversos softwares para leitura desse tipo de dado.

A BC100_ES traz informações sobre as categorias Hidrografia, Sistema de Transporte, Energia e Comunicações, Abastecimento de Água e Saneamento Básico, Educação e Cultura, Estrutura Econômica, Relevo, Localidades e Limites da área representada. O sistema de referência geodésico é o SIRGAS2000, com sistema de coordenadas geográficas.

O produto apresenta ainda a lista dos nomes geográficos no formato CSV, para serem visualizados em ambiente SIG, onde é possível especializar, através de suas coordenadas geográficas, todos os nomes geográficos que integram a base, representados por pontos. Os nomes geográficos presentes nas listas estão associados, além de suas latitude e longitude, às respectivas categorias e classes dos elementos representados.

As principais aplicações da base envolvem programas de governo com enfoque territorial, propiciando análises que demandem uma visão de conjunto das unidades da federação e dá subsídio para representações temáticas – sociais, econômicas e ambientais – do território. A BC100_ES também pode ser acessada através do geoportal da INDE e seus metadados podem ser encontrados no catálogo de metadados do IBGE.

Fonte: IBGE e MundoGEO

Aprendendo Geoprocessamento na prática

Quer aprender sobre tratamento da informação espacial, análise de dados espaciais e estatísticos de dados, ou conhecer mais sobre ferramentas para geoprocessamento? Convidamos você a conhecer os nossos cursos disponíveis da área de Sistemas de Informação Geográfica (SIG):

Um comentário sobre “IBGE lança nova versão do Mapa Físico do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *