O mercado promissor do geoprocessamento: perspectivas do setor de GIS entre 2018 e 2022

Relatório sobre o Mercado Global de GIS, publicado no início de março, lança previsão sobre o período entre 2018 e 2022. O documento traz importantes dados sobre a indústria das geotecnologias e o setor de geoprocessamento.

Por Nara Costa *

A Technavio, empresa britânica líder em pesquisa de mercado, publicou, recentemente, um relatório sobre o mercado global de GIS, no qual apresenta uma análise atualizada do setor e de seus maiores players, ressaltando as principais tendências emergentes neste mercado.  O relatório também faz previsões sobre a taxa de crescimento do setor até 2022 e investiga os fatores que impedem seu crescimento (ver relatório aqui).

Objetivos 

Segundo a empresa, o relatório tem por objetivo:

  • Auxiliar na definição e segmentação do mercado de Sistemas de Informação Geográfica (SIG);
  • Analisar e prever o tamanho e o compartilhamento deste mercado, em termos de valor e volume, por região, por tipo e por aplicativos.
  • Fornecer informações sobre matéria-prima e mercado consumidor da indústria de GIS;
  • Com relação a produto, apresentar a produção, a receita, o preço, a participação no mercado e a taxa de crescimento de cada tipo, seja Hardware ou Software.

Relevância do GIS

Sobre as principais questões que este relatório levanta, a agência de notícias americana The Financial ressaltou algumas das mais pertinentes e relevantes para todos os envolvidos no mercado de GIS, de usuários a fornecedores:

  • Qual será a taxa de crescimento do mercado de SIG em 2022?
  • Quais são os principais fatores que impulsionam o mercado global de SIG?
  • Quais serão os principais fornecedores nesta indústria até o final do ciclo? Que táticas os principais fornecedores estão utilizando para promover o crescimento deste mercado?
  • Quais são as oportunidades e os riscos existentes no setor?
  • Como estão distribuídas as vendas, as receitas e a análise de preços por regiões no mercado de SIG?

A partir destas, é possível levantar questionamentos específicos para o Brasil e o mercado interno: Quais os planos dos players globais para o setor no Brasil? Haverá grandes investimentos? O crescimento do mercado nacional de geoprocessamento e geotecnologias vai acompanhar as previsões deste relatório? O que os usuários e gestores da área devem fazer para acompanhar essas tendências?

Quer saber mais sobre GIS?

Para saber mais, você pode ler outros artigos e notícias sobre a área de GIS aqui.

Quer aprender sobre tratamento da informação espacial, análise de dados espaciais e estatísticos, ou conhecer mais sobre ferramentas para geoprocessamento? Convido você a conhecer os nossos cursos disponíveis da área de SIG:

Nara Cherubino Costa – Graduação com bacharelado em Direito e bacharelado e licenciatura em Letras, pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, com especializações em Língua Portuguesa e Língua Inglesa. É analista de conteúdo do Instituto GEOeduc e também empresária no ramo de comércio e serviços, proprietária e gestora de um espaço de coworking, o Coffice Coworking e Café, onde promove a prática do Co-learning, através de parcerias com empreendedores do ramo da educação, de palestras e debates abertos ao público, predominantemente para as áreas de educação e empreendedorismo.

_____________________________________________________________________________________

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *