QGIS 3.0 avançado e Processamento geográfico

Processamento Geográfico: Ferramentas Avançadas do QGIS 3.0 e otimização

A interface amigável, o baixo custo e a robustez das ferramentas de processamento são características conhecidas e consagradas pelo QGIS. Sua alta popularidade é decorrente do seu aspecto open source, ou seja, ele se configura como um modelo de desenvolvimento livre para o design ou criação de ferramentas.

Por Arthur Paiva *

O uso do QGIS vai muito além dos conceitos e técnicas básicas de processamento de dados geográficos. Para dominar o QGIS 3.0 em nível avançado, o usuário precisa conhecer e saber aplicar os métodos de integração de tabelas, técnicas avançadas de geoprocessamento, modelos de processamento e desenvolvimento de comandos python, uma vez que tais recursos se configuram como fundamentais na otimização do processamento geográfico.

Recursos essenciais para otimização do processamento geográfico

  • Métodos de integração de tabelas: O processo de integração de tabelas de informação (planilhas excel ou dados tabulares) com dados geográficos é fundamental no contexto de gestão de dados geográficos. Como dados tabulares são classificados em não-espaciais, a integração com estruturas vetoriais geográficas garante a sua representação espacial no ambiente QGIS.
  • Técnicas avançadas de geoprocessamento: Criação de múltiplos anéis de Buffer, tesselação, geração de pontos previamente espaçados são algumas das ferramentas de processamento vetorial abordados durante o curso. Ferramentas de processamento raster também são abordadas, como recursos de extração de densidade, geração de superfícies interpoladas e geração de superfícies tridimensionais (Modelo Digital de Terreno). As técnicas avançadas garantem precisão de informação e agilidade nos processamentos.
  • Modelos de processamento: As rotinas de processamento são soluções adaptadas a projetos de grande porte, dentro do ambiente GIS, que proporcionam ganhos de produtividade e tempo. Com a arquitetura de processamentos bem desenhada, grande parte dos recursos utilizados podem ser automatizados, a fim de gerar o produto com alta agilidade.
  • Desenvolvimento Python:  A interface de linha de comando, juntamente com operações adicionais como loops e sentenças, pode ser adicionada para criar fluxos de processamento com alto grau de flexibilidade.

Palestra gratuita e curso de QGIS 3.0 avançado

O Instituto GEOeduc lançou o curso de QGIS 3.0 avançado. Este curso certificará o aluno no uso dos recursos mais complexos e com alta capacidade de otimização dos processos. Esses métodos garantirão detalhamento de informações e agilidade de processamento dentro do ambiente do QGIS. O aluno sairá do curso dominando recursos avançados a serem aplicados em qualquer temática de projeto.

Para saber mais sobre os conhecimentos e as ferramentas que serão objeto do novo curso, realizamos uma palestra totalmente gratuita, no dia 24/04. Você irá descobrir como dominar o QGIS em nível avançado e se destacar no mercado. Para receber acesso à palestra, basta clicar no link a seguir:

O Instituto GEOeduc oferece também o curso “Processamento Digital de Imagens com QGIS”. Este curso ensina as técnicas de Calibração de Imagens, Leitura de Objetos Geográficos e Aritmética de Bandas, para que você possa sair dominando os mais importantes conceitos de PDI que podem ser utilizados no manejo e análise de imagens provenientes de satélites.

Caso queira saber mais sobre a relevância do QGIS, recomendamos a leitura desse interessante artigo sobre Por que utilizar a Análise Geográfica para tomada de decisão.

Arthur Paiva – Engenheiro cartógrafo formado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Atualmente consultor e instrutor do instituto GEOeduc. Possui 5 anos de experiência em softwares GIS e de Processamento Digital de Imagens. Apresenta conhecimentos em assuntos como, geoestatística, geomarketing, análise ambiental, gestão de banco de dados. Atuou como suporte técnico e na confecção de materiais de cursos de extensão em geotecnologias pelo Laboratório de Geoprocessamento da UERJ. Possui experiência na área de agrimensura, no mapeamento de estradas e túneis a partir de levantamentos geodésicos (Diferencial, estático e RTK) e a partir de levantamentos com equipamentos topográficos, como estação total, Laser Scanner fixo e o Laser Scanner Móvel (acoplado em automóvel).


3 comentários sobre “Processamento Geográfico: Ferramentas Avançadas do QGIS 3.0 e otimização

  1. Não haverá alguma ferramenta para o Qgis usar no georreferenciamento de imóveis rurais para criação de tabelas ODS, mapas e certificação no INCRA/SIGEF?
    Fala-se tanto de software livre mas um mercado imenso de georreferenciameto de imóveis rurais e não veja NADA que se possa aproveitar do QGIS em relação ao tema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *