Poluição do ar

Poluição do ar, Bicicleta, Inovação e os SIG

Vários estudos e análises sobre a poluição do ar e seus efeitos devastadores foram publicados recentemente e a conclusão é unânime: precisamos agir rápido e de forma efetiva. As soluções podem vir de ideias simples. E os SIG podem ajudar. Por Nara Costa

Pesquisa atual sobre a poluição do ar no mundo

De acordo com uma pesquisa, realizada por cientistas do Instituto alemão Max Plank e da Universidade Johannes Guterberg, em Maiz, liderada por Jos Lelieveld, do departamento de Química, publicada na primeira quinzena de março, a poluição do ar está matando cerca de 8,8 milhões de pessoas, ou seja, mais pessoas anualmente do que o cigarro.

Para fazer a nova estimativa, muito mais eficiente, os cientistas se valeram do Global Exposure Mortality Model (Modelo Global de Mortalidade por Exposição).

Além disso, uma atenção muito maior foi dado ao chamado material particulado 2,5 (MP 2,5), classificado pela OMS como um dos poluentes mais perigosos para a saúde humana.

Ele é composto de partículas minúsculas e levíssimas, que, exatamente por isso, tendem a ficar por mais tempo em suspensão no ambiente e podendo passar diretamente pelo nariz e garganta e penetrar profundamente nos pulmões e sistema circulatório, causando uma série de doenças, como acidente vascular cerebral, doenças cardíacas, diabetes e pressão alta.

Bicicleta, Sustentabilidade, Saúde e Economia

Uma das pioneiras na luta do homem contra a poluição do ar é a bicicleta. Além de ser uma forma barata e saudável de se locomover, ela ainda é um modo de transporte ecológico, pois não emite gases poluentes.

Entre as grandes causas do aumento da poluição mundial está o crescimento das áreas urbanas e do número de veículos poluentes. Segundo estudos, o setor do transporte é o que mais impacta a qualidade do ar nas grandes cidades.

Com o surgimento do fenômeno dos aplicativos de transporte, muitas pessoas começaram a reavaliar a necessidade de possuírem carros. Esse fenômeno veio acompanhado de um movimento da valorização e da volta da bicicleta ao espaço das cidades. Mais ciclovias foram construídas, objetivando também uma melhora na mobilidade.

Recentemente, a bicicleta entrou no ramo dos aplicativos de transporte e tem ganhado cada vez mais adesão popular. Assim como o Uber, que revolucionou o setor, gerando uma onda de empresas similares e ganhando adesão maciça e imediata, a bicicleta compartilhada chegou com tudo.

Inovação

Mas a história da bicicleta como um objeto ecológico, saudável, econômico e que melhora a mobilidade e o espaço urbano não pára por aí.

Um inventor holandês, Daan Roosegaarde, criou uma bicicleta – a Smog Free Bicycle – que tem mais uma função: não só oferece todas as vantagens já mencionadas, como também limpa o ar poluído.

Com a bicicleta em movimento, por um dispositivo montado no guidão, o ar da cidade é aspirado a vácuo e, à medida que vai passando por um filtro, é limpo de partículas nocivas, voltando ao ambiente, purificado.

Lançada como protótipo no Fórum Econômico Mundial, em 2017, o idealizador ainda quis garantir que a bicicleta antipoluente estreasse como parte de um programa de compartilhamento de bicicletas, para causar o maior impacto possível. “Quando falamos sobre economia, falamos sobre dinheiro e tempo, mas a nova economia é sobre ar, água e energia”, acrescentou o inovador. “Temos que colocar os valores verdes de volta na agenda.”

Poluição do ar e os SIG

Os Sistemas de Informação Geográfica podem ser aliados poderosos na gestão urbana e para a compreensão dos problemas relacionados com a poluição do ar.

Um estudo da Texas A&M University fez uso dos SIG para evidenciar os problemas da asma infantil devido à poluição do ar relacionada ao trânsito, o que era pouco documentado até então. Raros estudos exploravam as variações geográficas e espaciais da questão.

Foram coletados dados de pesquisas dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, estimando a incidência de asma infantil nos EUA, os quais, combinados com dados de modelos de poluição do ar desenvolvidos pela universidade, foram usados para estimar o número de casos de asma infantil causados ​​pela exposição à poluição.

A partir disso, foi criado um mapa interativo de calor e tabela, cidade por cidade, detalhando a distribuição da asma infantil desenvolvida em decorrência da exposição ao dióxido de nitrogênio, nos EUA, tanto em 2000 quanto em 2010. Cada município é representado e os usuários podem explorar os dados para ver as descobertas de um determinado município. O resultado pode ser visto na figura a seguir.

Mapa referente ao ano 2000. (Fonte: https://www.usnews.com/news/healthiest-communities/articles/2019-04-15/counties-where-traffic-air-pollution-hurts-children-most)

Se quiser saber mais sobre como os sistemas de informação geográfica podem ser fundamentais para conhecer e compreender os fenômenos naturais e antropogênicos e para a tomada de decisão, leia este artigo sobre Inteligência Geográfica.

Cursos da área de SIG

Quer aprender sobre tratamento da informação espacial, análise de dados espaciais e estatísticos, ou conhecer mais sobre ferramentas para geoprocessamento? Convido você a conhecer os nossos cursos disponíveis da área de SIG:

Nara Cherubino Costa* – Graduação com bacharelado em Direito e bacharelado e licenciatura em Letras, pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, com especializações em Língua Portuguesa e Língua Inglesa. É gerente de marketing e conteúdo do Instituto GEOeduc e da Hubse Tecnologia da Informação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *